• Um pouco de História

    Muito tem se ouvido sobre as Coreias do Norte e do Sul ultimamente, não somente pela sua cultura popular e o fabuloso sucesso dos k-pop e do cantor Psy mas também, e infelizmente, pelas ameaças feitas pelo atual presidente norte Coreano Kim Jong-un. Apesar dessa recente notoriedade, esses países mantém ainda um certo mistério, provavelmente  pelo fato de terem-se voluntariamente fechado durante muitos anos. Quando se conhece um pouco de sua História, entende-se bem porque.

    Ora, a península que é hoje constituída pelo dois países, a Coreia do Norte e a Coreia do Sul, vivenciou séculos de domínio chinês, décadas de domínio japonês e muitas tentativas de domínio de diversas potências estrangeiras. 

    De acordo com o historiador André Fabre no livro "Histoire de la Corée", a presença do homo sapiens na península é irrefutável. Ela foi habitada ininterruptamente por diversos grupos étnicos com comportamentos distintos até aproximadamente os anos 300 AC quando o território foi dividido em três reinos. É o período designado Os três reinos da Coreia. 

    Nos anos 90 AC, a dinastia Silla toma o domínio da totalidade da península e unifica institucionalmente e culturalmente o reino. Em 1392 o general Yi Seonggye assume o poder dando início ao reinado da Dinastia Joseon (também conhecida como Dinastia Yi), idade de ouro desse país. Foi sob o reinado Joseon que o confucionismo foi adotado como ideologia dominante e o hangul, o alfabeto coreano, foi criado (ver rúbrica específica). Ela ficará no poder até 1910, ano em que o rei Sunjong, último monarca dessa dinastia, renuncia ao trono devido a anexação da Coreia pelo império japonês.

    O domínio do Japão sobre a Coréia vai durar 35 anos, só terminará com a rendição do Japão aos aliados em 1945 no final da segunda guerra mundial. Porém, o fim do domínio japonês não significa a independência do país. Os americanos e soviéticos dividem a península em dois e se auto-atribuem a metade pra cada um, os soviéticos ocupando a metade norte e os americanos a metade sul, que viveriam sob tutela até em 1949, quando ambos retiram suas tropas.

    É nesse momento que as hostilidades entre o norte e o sul começam, a guerra entre as duas Coreias vai durar três anos. No dia 27 de julho de 1953 é assinado o armistício que separa as duas Coréias em dois países distintos através de uma zona delimitarizada de 4km de largura e 346km de comprimento tal qual a conhecemos atualmente.

    Nos dias de hoje são dois países distintos com características opostas que compartilham a península, uma ditadura comunista no norte, considerada por especialistas o país mais militarizado e o menos democrático do mundo, e um próspero país capitalista no sul, classificado a décima segunda potência econômica do mundo.

    Depois de muitos anos de coabitação pacífica, esse equilbrio tem sido ameaçado desde a chegada no poder do presidente norte coreano Kim Jung-il em 2011.   

     

    « A complexa tradução de Stefan ZweigO anti-sexismo do pronome neutro »
    Partager via Gmail Yahoo! Blogmarks

  • Commentaires

    Aucun commentaire pour le moment

    Suivre le flux RSS des commentaires


    Ajouter un commentaire

    Nom / Pseudo :

    E-mail (facultatif) :

    Site Web (facultatif) :

    Commentaire :