• O hangul e a língua coreana

    O hangul, a língua coreanaComo alguns o sabem, morei dois anos e meio na Coreia do Sul. Inclusive incluí neste blog uma rúbrica para falar sobre minha agradável experiência e das ricas descobertas que fiz nesse país. Uma delas foi o idioma coreano, que merece uma página aqui, em nossas conversas, que dedico ao universo da tradução e das letras.

    As origens da língua coreana são ainda hoje objeto de discussão, a tese mais provável sendo aquela que a associa ao grupo das línguas altaicas que inclui idiomas como o turco e o mongol, entre outros, que encontram-se concentrados na Asia Central. Qualquer que seja sua origem, o coreano se tornou uma língua distinta, falada apenas na Coreia, tendo sido unificada e uniformizada por toda a península desde o século VII. Não existem dialetos no país, apenas algumas diferenças mínimas de pronúncia entre as diversas regiões que o compõem.

    O que existe, porém, de único com relação a este idioma foi a passagem da língua oral à escrita com a criação do hangul, o alfabeto coreano. Criado em 1446 pelo rei Sejong, considerado o "rei sol" coreano por ter sido um dos mais brilhantes da história do país, tinha o objetivo de democratizar a leitura tornando-a accessível a toda a população e não somente a um grupo privilegiado de pessoas que usavam, até então, o chinês como idioma de transmissão escrita. O hangul incorpora todos os sons pronunciados pela língua coreana tendo como fonte de inspiração a própria fisiologia humana pois o desenho das letras procura reproduzir os movimentos dos órgãos que participam a sua articulação, sendo compostas de curtos traços horizontais, verticais e círculos que representam o contorno da garganta ou o movimento da língua no momento em que tais letras são pronunciadas. 

    A criação e o estabelecimento do hangul é considerado um caso único no mundo, inscrito no Patrimônio Cultural da UNESCO em 1997.

    « O hangul e a língua coreanaA região de Kyeongju »
    Partager via Gmail Yahoo! Blogmarks

  • Commentaires

    Aucun commentaire pour le moment

    Suivre le flux RSS des commentaires


    Ajouter un commentaire

    Nom / Pseudo :

    E-mail (facultatif) :

    Site Web (facultatif) :

    Commentaire :