• O gênero nas Ciências Sociais

    O gênero nas Ciências SociaisRecebi há alguns dias um livro que traduzi há dois anos e que acabou de ser publicado no Brasil em coedição pela Editora Unesp e pela Editora da UnB. Tenho lido e relido páginas que escolho aleatoriamente para ver o que foi corrigido ou alterado, não por masoquismo, mas para melhorar sempre. Tenho um orgulho particular em tê-lo traduzido devido ao que ele representa: um marco feminista nas Ciências Sociais.

    Através de uma releitura crítica dos grandes autores clássicos das Ciências Humanas e Sociais, pesquisadores analisam seu pensamento e sua obra sob a ótica do gênero, observando como tais autores apreendiam o papel ou o espaço das mulheres nas sociedades e grupos estudados, inclusive pela sua ausência, lacuna muitas vezes reveladora de uma certa indiferença ou misoginia. 

    O que achei extremamente pertinente nesse trabalho foi a desmistificação de grandes mestres, quase intocáveis até então. Pelo menos para mim. Foi muito interessante perceber que ao qualificar as mulheres como "os bens mais preciosos" nas relações de troca, Claude Lévi-Strauss talvez tenha subestimado sua contribuição econômica ou sociopolítica nos grupos observados; que o viés androcêntrico das análises de Pierre Bourdieu talvez tenha-o levado a trabalhar mais intensamente sobre a violência simbólica das relações sociais, possivelmente influenciado por sua experiência pessoal, negligenciando a dinâmica das relações entre os sexos; e que de um modo geral, uma grande maioria de autores tenha tornado a hierarquia entre os sexos "natural", como foi colocado no prefácio da edição brasileira, banalizando, por conseguinte, as relações de dominação das mulheres pelos homens ao privilegiarem o social como principal fator estruturante da dinâmica social. Ou seja, a hierarquia e a dominação de um sexo pelo outro são apreendidas como um fato estabelecido e comumente aceito como tal.

    Seria inútil dizer a importância da publicação desse livro no Brasil e tudo o que ele pode acrescentar aos estudos das pesquisadoras e dos pesquisadores brasileiros. Limitar-me-ei, aqui, ao âmbito pessoal e egocêntrico do meu trabalho, afirmando que estou feliz em ter sido parte integrante desse projeto, apesar da invisibilidade do trabalho do tradutor. Mas essa é uma outra história.    

    « Le sous-titrageSous les Sciences Sociales, le genre »
    Partager via Gmail Yahoo! Blogmarks

  • Commentaires

    Aucun commentaire pour le moment

    Suivre le flux RSS des commentaires


    Ajouter un commentaire

    Nom / Pseudo :

    E-mail (facultatif) :

    Site Web (facultatif) :

    Commentaire :